Dodge Dart 2013

A parceria entre a Fiat e a Dodge está rendendo mais frutos.
Primeiro foi a Freemont, copia mais barata da Dodge Journey. Se externamente as duas – Journey e Freemont – são praticamente idênticas, não se pode dizer o mesmo da parte mecânica, pois a Journey tem uma motorização mais potente.
Outro fruto dessa parceria, o Dart 2013, estréia no mercado norte americano trazendo sob o capô um motor conhecido nosso: o 1.4 turbo, o mesmo que equipa nosso Punto e Bravo T Jet.

Faróis do Dart 2013

Eu tenho a impressão que essa parceria Fiat-Dodge vai além do motor. Observando as fotos do novo Dart reparei que os faróis têm as linhas muito parecidas com as linhas dos faróis do Grand Siena.
O novo sedan compacto da Dodge é montado em uma plataforma derivada da Alfa Romeo; ele substitui o não muito querido hatchback Caliber na linha.

Reparem nas linhas dos faróis do Grand Siena, e comparem com os faróis do Dart.

O Dart oferece três motores diferentes e um acabamento interno refinado; inclui opções como o único do seguimento com volante aquecido, uma enorme tela de navegação , e um grupo de mostradores reconfiguráveis.
Prós: espaço interno de um carro médio, transmissão manual com todos os três motores e interior de estilo atraente.
Contras: alguns acham que ele parece um tipo de Néon do futuro, somente oferecido em 4 portas.
Ao volante:
O Dart é bonito e confortável, com uma dinâmica de condução refinada que revela sua escola européia.
O quatro cilindros 1.4L turbo vindo da Fiat é bom de torque e está em casa aqui, oferecendo um bom equilíbrio entre potência e economia de combustível.

Potência: 160cv a 6400 rpm
Torque: 20,32 kgfm a 4600 rpm

Consumo
Estrada: 15,30 km/l
Cidade: 10,63 km/l
Consumo médio: 11,90 km/l

A imprensa especializada tem publicado que esse carro pode ser um dos futuros lançamentos da Fiat, aqui no Brasil. Na China, esse carro já roda com o nome de Viaggio. Lá nos Estados Unidos esse carro é bem equipado, mas será que continuará assim quando vestir a “roupa” da Fiat? Duvido. Assim como aconteceu com a Journey ao virar Freemont, a Fiat vai eliminar um monte de equipamentos em nome da redução de custos. Especula-se também que esse Dodge virá para substituir o Linea, que, cá para nós, não emplacou muito bem no mercado. Grande por fora, pequeno por dentro – afinal, o Linea não passa de um Punto com porta-malas maior, o Linea já deu o que tinha de dar no mercado.

Anúncios

Sobre lcnoliveira

Um motorista comum mas muito interessado no universo automotivo.
Esse post foi publicado em automóveis. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s