Novo Honda Civic 2012

Enquanto o novo Civic não estreia no Brasil, andei pesquisando sobre ele em sites americanos.

O post a seguir é uma tradução/adaptação de uma matéria extraída da revista Car & Driver, escrita originalmente por Tony Quiroga, em abril de 2011. As fotos deste post também foram obtidas do site da revista americana.

Direitos autorais garantidos, vejamos o que os americanos acham do novo Civic 2012.

Novo Civic 2012 - enfim um teto-solar! Será que o brasileiro também terá?

Vista traseira do Civic 2012 - as lanternas não lembram um pouco de Mercedes?

As lanternas traseiras não lembram as de uma Mercedes?

o assoalho do carro foi trabalhado de modo a reduzir o arrasto aerodinâmico

A Honda vende tantos Civics que se o carro fosse contado como uma marca, ela seria a 12ª maior nos Estados Unidos.
Mais Civics foram para novas casas nos Estados Unidos ano passado do que Volkswagens ou Mazdas. Com número de vendas como esses, não é surpresa nenhuma que a Honda esteja seguindo uma tendência conservadora com o redesenhado Civic 2012.
Quando a geração anterior do Civic chegou em 2006, os limpadores de pára-brisa com varredura oposta  e o estilo futurista foram impactantes. Isso nos levou a nos acostumarmos com o seu visual durante todo o ciclo de vida do carro. Os designers da Honda não estão tendo o mesmo tipo de chance agora. O que nós vemos para 2012 é uma cuidadosa evolução do último Civic. Na verdade, é quase mais uma “involução”, um passo em direção à conformidade.

Todas as mudanças sutis – o capô mais longo, os pára-choques esculpidos, e as lanternas traseiras maiores – fazem o Civic parecer mas convencional do que antes. Eles também aperfeiçoaram a aerodinâmica. A Honda afirma um coeficiente de arrasto menor, em parte, graças ao estilo revisado mas também por causa de uma abertura de grade menor e um fundo plano.

painel da versão EX sedan - repare que nesse modelo em particular não existe a grande tela de LCD.

Por dentro, o Civic mantém o painel de instrumentos em duas fileiras, com o velocímetro digital acima do conta-giros analógico. Como o exterior, o interior é bem familiar, ainda que novo. A qualidade dos plásticos melhorou ligeiramente, e há um interessante revestimento nos painéis de portas como um papel feito de palha de arroz com textura granular. A visibilidade frontal é auxiliada pelas colunas “A” mais finas, e novos assentos transmitem uma sensação de mais apoio – misericordiosamente – eles têm um apoio lombar menos intrusivo.

o bonito conta-giros analógico

Um novo mostrador de 5 polegadas é de série em todos os modelos acima da versão mais básica de acabamento, a DX.

Apelidado de “mostrador multifuncional inteligente”, a tela fica à direita do velocímetro e fornece informações do computador de bordo (será que a versão brasileira finalmente receberá esse equipamento hoje em dia tão popular, e que equipa os painéis do Palio ELX desde 2004?) , sistema de áudio, relógio e (em carros com esse equipamento) informações sobre a navegação.

Embora a distância entre-eixos do sedan de 262,75 cm seja agora 3 cm mais curta, o espaço para pernas no banco traseiro aumentou 4 cm. Comprimento total, altura e largura

vista do interior da versão EX-L (onde o L é de couro em inglês)

permanecem inalterados, mas o Civic parece mais largo e mais amplo internamente. A Honda afirma que o espaço para os ombros aumentou quase 8cm. O passageiro da frente certamente se sente mais longe do que antes. De acordo com a EPA (Environmental Protection Agency), o novo Civic sedan tem 2,68 m³ de espaço interno.

O Civic coupe tem um entre-eixos ainda mais curto: 2,621m ou seja, 2,8cm mais curto do que os modelos para exportação. O espaço interior diminui levemente de 2,37 m³ para 2,35 m³, ou 2,339 m³ com o teto-solar. Do assento dianteiro o coupe parece tão espaçoso quanto o sedan. A redução no volume interno é mais facilmente percebida quando se senta no banco de tras.

Ao volante do Civic 2012 a impressão de aumento do tamanho é sentida de maneira mais substancial.

Por que será que a Honda não traz essa bonita versão coupe para o mercado brasileiro? Senti falta aqui de um farol de neblina! Será que esse novo modelo não terá nem como opcional?

Ajustes na estrutura frontal e na suspensão traseira do tipo  multi-link garantem mais prazer a estrada e um rodar mais macio. Grandes impactos parecem mais distantes nessa nova versão, onde a suspensão parece trabalhar de forma a deixar o motorista bem longe das imperfeições do asfalto.

O novo Civic 2012 possui uma estrutura mais rígida e ligeiramente mais leve. A maior perda de peso, 26.3 kg, ocorreu no sedan EX-L. As outras versões estão entre 9 e 25kg mais leve do que eram ano passado.

interior da versão LX sedan

Modificações na direção elétrica incluem uma relação mais longa, portanto uma direção menos direta do que a versão atual, tornando o retorno do volante à posição após uma curva, mais demorado. Além de tudo, a estrutura mais rígida do carro aumentou o isolamento acústico, e uma direção mais “sonolenta” estão mais para maturidade do que para brincadeiras. (ao que tudo indica o novo Civic 2012 perderá aquela pitada esportiva, aproximando-se mais do Corolla). Há uma sensação maior de isolamento da estrada, e motoristas que equiparam o silêncio a bordo com luxo, apreciarão as mudanças. Já aqueles motoristas que apreciam a personalidade de carro pequeno do Civic – quase de um carro esporte – podem ficar decepcionados.

Com exceção do modelo Si de melhor performance e do hibrido, todo Civic sedan e coupe (DX, LX,EX e EX-L) terá um motor 1.8 de quatro cilindros em linha com 140 cv de potência e 17,69 kgfm de torque (a mesma potência do Civic brasileiro) A versão EX que usa gás natural também usa o 1.8.

Essencialmente uma transferência vinda da geração anterior, o motor desfruta de umas poucas mudanças que adicionam um pouco mais de torque em baixa e reduz o atrito interno. O quatro cilindros ainda gira bem, mas menos ruído invade a cabine.  Sem o barulho, o motor não parece estar trabalhando tão duro quanto parecia no Civic 2011.

Outro equipamento que não sofreu alteração foi a transmissão automática de 5 velocidades, um opcional de 800 dólares nas duas versões mais baixas de acabamento, DX e LX, e de série nas demais.

Umas poucas atualizações como redução do atrito e uma programação do bloqueio do conversor de torque mais ‘ágil’ ajudam a incrementar a economia de combustível para algo em torno de 11,9 km/l na cidade e 16,57 km/l em auto-estradas para os modelos com câmbio automático. (Os modelos automáticos do ano passado faziam 10,62 km/l e 15,3 km/l na cidade e na estrada, respectivamente). Só uma observação: esses números de consumo são de acordo com o padrão americano, portanto quando o Civic vier para o Brasil muito provavelmente não encontraremos esses números tão generosos; primeiro por conta do motor flex, que não favorece o consumo nem com um nem com outro combustível, e depois pela duvidosa qualidade do nosso combustível.

Entretanto, os puristas ficarão um pouco desapontados, já que a versão equipada com câmbio manual de 5 velocidades consegue médias de “apenas” 11,9 km/l na cidade e 15,30 km/l na estrada! Nunca consegui mais do que 14 km/l com meu Civic EX 2004 na estrada, e isso rodando a velocidades inferiores a 110 km/h.

Compradores que procuram números de consumo ainda melhores devem considerar o modelo híbrido ou o novo Civic HF.

Versão híbrida do Honda Civic

Disponível somente como sedan automático, o HF adiciona rodas aerodinâmicas mais leve, um pequeno spoiler no porta-malas, e um pouco mais de painéis sob o assoalho, e pneus com resistência extremamente baixa ao rolamento que impulsionam o consumo em estrada para 41 MPG, ou seja, algo em torno de 17,43 km/l; o consumo em cidade salta para 29 MPG ou algo próximo de 12,32km/l.

A nova versão HF - reparem nas rodas de desenho mais 'limpo'. Essa versão do Civic seria comparável àquela Blue Motion do Polo

Interior da versão híbrida

O preço do Civic 2012 está praticamente inalterado em relação ao modelo 2011.
A versão mais barata, a DX coupe, inicia em US$ 16.355,00 (ao câmbio de hoje – 07/06/2011 onde um dólar vale R$ 1,57 seria equivalente a R$ 25.677,35 – Ora vejam só… mais barato do que Logan, Gol, Palio e até Celta, se brincar!

O DX sedan inicia 200 dólares mais caro, em  $ 16.555,00 ( R$ 25.991,00) . O LX acrescenta itens importantes como ar-condicionado, travas elétricas, controle de cruzeiro, bem como US$ 2.050,00 sobre o preço do Coupe e Sedan. (um Civic sem ar-condicionado de série? Dá pra imaginar isso?). Por US$ 20.455,00 (coupe) ou $ 21.255 (sedan) (R$ 32.114,00 – coupe/ R$ 33.370,00 – sedan) o EX acrescenta um teto-solar (será que teremos enfim esse equipamento nos nossos Civics?), um sistema de som atualizado e outra tomada de 12V sobre a LX (EX coupes estão disponíveis com câmbio manual, mas o EX sedan vem somente com câmbio automático). Outros US$ 1.500,00 equipam um EX com navegador e por mais US$ 1.450,00 consegue-se a versão EX-L – onde o L é de Leather (couro). Se quiser navegador e couro irá desembolsar US$ 24.205,00 por um coupe ou sedan. R$ 38.000, 00 em um Civic top de linha com bancos de couro, navegador e ainda teto-solar! Agora imaginem por quanto esse carro seria vendido aqui?!

Com o mais recente Civic, a Honda apostou que se afastando da esportividade e indo em direção ao conforto silencioso atenderá seus compradores. A Honda não apostou todas as suas fichas no reinado chato do Toyota Corolla, mas é certamente um esforço sem aventura. Abstraindo o fato de ser mais silencioso e mais eficiente, o novo Civic não representa aperfeiçoamento como nós o definimos. O Civic carece de paixão, alma e uma divertida dinâmica de condução – qualidades que seu antecessor tinha e certamente deixará saudades.

Os compradores em potencial podem não se importar com esse novo espírito Honda, mas aqueles entusiastas, acostumados a uma tocada mais esportiva do Civic, certamente se importarão.

Especificações técnicas

Motor e tração dianteiros, 5 passageiros, carrocerias coupe 2 portas ou sedan de 4.
Motor SOHC 16v, 4 cilindros em linha; cabeçote e bloco de alumínio, injeção eletrônica de combustível. 1.798cc.
Potência: 140 cv a 6.500 rpm
Torque: 17,69 kgfm a 4.300 rpm.
Trasmissão: automática ou manual, ambas com 5 velocidades
Aceleração de 0-60 mph (~ 96,56 km/h) : 7,7 seg.
16.1 seg para percorrer 1/4 de milha, equivalente a aproximadamente 400 metros.

As minhas impressões sobre o carro….

Eu concordo com o repórter da Car & Driver quando ele diz que novo Civic 2012 é uma involução da geração anterior. Pelo menos em termos de design.
A 8ª geração que aí está ainda é tão bonita e atual que dificilmente surgirá algum carro tão bonito quanto o Honda Civic. Acho que não seria exagero dizer que pelo menos 6 entre 10 homens  sonham em colocar um Civic na garagem.  Quem é que não vira a cabeça para ver um Civic – de preferência preto ou branco – passando? Mesmo que nós saibamos que para o padrão do carro o Civic é mal equipado. Sim senhor: mal equipado. Não traz computador de bordo – coisa que Cerato, Corolla e até Fiat Palio ELX traz. E olha que o Palio já oferecia isso lá em 2004…! O Civic não tem um bom isolamento acústico.  Pegue uma chuva mais forte ou ande em estrada em pedrinhas soltas e vocês entenderão o que estou falando. Os espelhos dos pára-sóis não são iluminados. Ora, aqui no Brasil esse carro ultrapassa os 70 mil reais!
Não sei se vocês repararam, mas nas fotos não aparece uma única versão do Civic com farol de neblina! Será que esse equipamento não fará parte nem da lista de opcionais?
Não sou especialista em design, mas olhando o Civic 2012 me pareceu uma mistura de Corolla com o City.
A linha de cintura permanece alta como na maioria dos carros atuais. Agora, os faróis me lembram muito os do Corolla. Para mim, meio que perdeu a cara “má” que o Civic da atual geração tem.  A traseira do modelo 2012 também parece estar meio sem identidade. Lembram-me alguns modelos da Mercedes. Na minha modesta opinião, a traseira do modelo atual ainda é mais bonita.
O interior não parece ter sofrido grandes mudanças. O mesmo painel dividido em 2 andares com velocímetro digital e conta-giros analógico. Um detalhe ou outro. Mas no geral, aquele motorista menos atencioso provavelmente nem perceberá muita diferença entre o modelo 2011 e o 2012.
É claro que quando esse modelo chegar ao Brasil  podemos esperar preços absurdamente mais altos e provavelmente menos equipamentos.

Certamente a Honda terá um modelo específico para os mercados ditos “emergentes” como o nosso. Emergente uma óva….mercados burros e pouco exigentes isso sim. Vocês viram o preço que o carro é oferecido lá nos EUA? Preço de carro popular aqui no Brasil. É revoltante.

Mas enfim, é esperar para ver como esse novo Civic será oferecido aqui!

Anúncios

Sobre lcnoliveira

Um motorista comum mas muito interessado no universo automotivo.
Esse post foi publicado em automóveis. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Novo Honda Civic 2012

  1. Paulo Strada disse:

    muito bom seus comentarios…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s